Make your own free website on Tripod.com

                              TIPOS DE FALTA DE APETITE

                                       COMPORTAMENTAL

    A falta de apetite comportamental é causada por uma série de atitudes inadequadas, tanto da criança quanto da família. As causas são:
1) Introdução incorreta de alimentos sólidos: essa é a causa mais comum e acontece a partir do 6º mês, devido ao uso de papas liquidificadas ou peneiradas. Assim, a criança não mastiga bem os alimentos nem diferencia os diferentes sabores, criando maus hábitos alimentares, que continuam na idade pré-escolar e até mesmo na adolescência e na fase adulta. O correto é preparar as papas dos bebês com alimentos variados e amassados apenas com garfo. Dessa maneira evita-se a falta de apetite;
2) Preferências alimentares: as crianças têm preferências alimentares desde o nascimento que devem ser respeitadas. Assim, se uma criança recusar um mesmo alimento todas vezes que lhe é oferecido, significa que este a desagrada e não se deve insistir. Nessa situação substitua o alimento recusado por outro do mesmo grupo nutricional, como por exemplo, trocar espinafre por couve ou alface;
3) Diminuição normal  no ritmo de crescimento: a partir do final do primeiro ano, a velocidade de crescimento da criança diminui gerando, portanto, um apetite menos intenso, quando comparado ao do bebê. Além disso, a criança tem muito mais interesse pelo mundo ao seu redor, deixando a alimentação em segundo plano. O desconhecimento desses fatos faz com que os pais criem alternativas e estratégias nem sempre recomendadas para a criança continuar com o mesmo apetite.
4) Tensão Familiar: diante das primeiras recusas, a família fica angustiada e estressada. Aí começam os problemas de falta de apetite comportamental, como as chantagens para forçar a criança a comer. O resultado é um círculo vicioso, pois ela só comerá se receber uma recompensa;
5) Necessidade de atenção: a criança percebe que os pais lhe dão mais atenção e carinho quando recusa a alimentação. Essa situação pode ser confirmada se ela come melhor fora de casa e não apresenta problemas para se alimentar na creche, na escola, na casa de amigos ou em festas.

E SE VOCÊ QUER SABER COMO  CORRIGIR TODOS ESSES PROBLEMAS CLIQUE AQUI

                                       FISIOLÓGICA

         Diferentemente do tipo comportamental, a falta de apetite fisiológica tem causa orgânica, sendo comum as deficiências de vitaminas e minerais, em especial a de ferro. Quando  a dieta  tem  quantidade insuficiente de ferro, ou ele é pouco aproveitado, a criança desenvolve primeiro um quadro de deficiência desse mineral. Se não for tomada nenhuma providência, ela se tornará anêmica, o que inibe o seu apetite.
Veja a seguir quais são as melhores fontes de ferro: Fígado de qualquer animal, carnes vermelhas, carnes brancas, leite enriquecido com ferro e cereais enriquecidos com ferro.

VOLTA À PÁGINA ANTERIOR