Make your own free website on Tripod.com

PRINCIPAIS CONSEQUÊNCIAS DO CHOQUE ELÉTRICO

     Ao passar pelo corpo humano, a corrente elétrica danifica os tecidos e lesa os tecidos nervosos e cerebrais, provoca coágulos nos vasos sanguíneos e pode paralisar a respiração e o músculo cardíaco. Pode matar imediatamente ou causar a inconsciência da pessoa.

LIMIAR DE SENSAÇÃO  (PERCEPÇÃO): o corpo humano começa a perceber a passagem de corrente elétrica a partir de 1 mA ( 100-110V, corrente alternada) - de 1 a 8 mA não há dor.  De 8 a 15 mA há dor, mas a pessoa deixa passar a corrente.  Para corrente contínua o limiar é de 5mA.

LIMIAR DE NÃO LARGAR: de 15 a 20 mA (100-110V) causam choque doloroso e perda no controle dos músculos adjacentes. A pessoa não consegue soltar o fio. A  morte ocorre se a pessoa for deixada durante muito tempo em contato com a eletricidade, por parada cardíaca ou respiratória.

     Os acidentes com eletricidade podem ser reunidos em 2 grandes grupos:

- SEM PERDA DOS SENTIDOS: existem os simples choques  (que a maioria das pessoas já levou) e os choques com contração elétrica (que ocorrem no momento do contato), em que a vítima pode ser projetada fora do condutor sob tensão ou, pelo contrário, fica  grudada incapaz de se soltar do condutor. Se a pessoa for lançada à distância por uma contração muscular violenta - caso mais comum na alta tensão - , ela pode cair no solo e ter lesões traumáticas. Porém, os casos mais frequentes ocorrem com baixa tensão, em que a pessoa fica presa ao condutor acarretando lesões profundas (queimaduras) e riscos de quedas (com todas as suas consequências) por relaxamento da vítima ou por reflexos de afastamento, no momento do corte da corrente.

- ESTADO DE MORTE APARENTE: o mais característico desse grupo é que se trata de vítimas que perderam os sentidos no momento do contato ou segundos após. As causas que levam à morte são fibrilação ventricular (alteração no ritmo do coração), prolapso em órgãos internos e paralisia dos músculos respiratórios.

SINTOMATOLOGIA DO CHOQUE ELÉTRICO

     Os sintomas variam conforme a gravidade do choque elétrico:

- Dores musculares, agitação, taquicardia;

- Tonturas, convulsão,  desmaio (perda total dos sentidos momentânea ou prolongada);

- Tromboses vasculares; Hemorragias;

- Fraturas consequentes a quedas; Rompimentos de músculos e tendões;

- Queimaduras (mais graves nas correntes de alta tensão);

- Insuficiência Renal: principalmente nas lesões por alta tensão, em que pode haver grandes destruições musculares. A destruição dos músculos libera substâncias tóxicas que levam à  necrose do tecido renal, com consequente insuficiência renal.

- Parada cardíaca;

- Parada Respiratória.

VOLTA À PÁGINA ANTERIOR