Make your own free website on Tripod.com

           CUIDADOS COM A PISCINA NO VERÃO

 

    Para quem tem o conforto e o privilégio de ter uma piscina em casa,  este é um excelente meio para se refrescar nos dias escaldantes do verão. Torna-se fundamental, então, o cuidado com a manutenção das condições ideais da água de banho, para se evitar o aparecimento de doenças nos banhistas e manter a piscina com um aspecto bonito. Três aspectos essenciais devem ser levados em conta nesta tarefa:

- Filtração adequada da água da piscina, para que sejam removidas as sujeiras e impurezas. Esta tarefa é executada pelo motor da piscina - na posição filtrar -, em que a água da piscina é levada a passar pela areia do filtro, onde ficam retidas as sujeiras. Para que todo o volume de água seja adequadamente limpo é importante atentar para o tempo de filtração ( tempo de funcionamento diário do motor), que depende do tamanho da piscina e da potência do motor. De um modo geral, o tempo de filtração  varia de 4 a 8 horas. Semanalmente, está indicado adicionar um  produto auxiliar de filtração (como, por exemplo, "Genfloc"- da Genco -, na dosagem de 1,5 ml para cada 1.000 l de água) e deixar o filtro funcionando por 6 a 8 horas e  após fazer a aspiração do fundo, para remoção do material floculado depositado. Atentar para a pressão do manômetro do filtro: sempre que esta estiver na área de retrolavagem, proceder à execução da mesma;

- Manutenção de um pH adequado (equilíbrio físico-químico da água): analise o pH com um estojo de testes. Se estiver fora da faixa de 7,2 a 7,8, ajuste-o para entre 7,4 e 7,6. Use um alcalinizante (pH+MAIS, da Genco, por exemplo) para aumentá-lo e um acidulante (pH MENOS, da Genco, por exemplo) para baixá-lo. Faça uma análise do pH, pelo menos, em dias alternados da semana. Use as dosagens recomendadas nas embalagens. A manutenção adequada do pH é fundamentar para evitar irritações nos olhos, na pele, adequada ação do cloro e boa conservação dos equipamentos da piscina. Se o pH variar muito frequentemente é obrigatório analisar a alcalinidade total ( através de estojo apropriado) e corrigi-la com um promotor de alcalinidade ( pH CERTO, da Genco, por exemplo );

- Desinfecção da água: é feita através do uso de cloro. O cloro a ser usado pode ser o granulado ( na dosagem de 5ml para cada 1.000 l de água e adicionado após diluição num balde com água, diariamente, à noite - já que a luz solar inativa rapidamente o cloro ) ou em tabletes ( este é colocado em recipientes plásticos que ficam boiando na piscina, liberando cloro continuamente em pequena quantidade; a maior ou menor liberação de cloro é controlada pelo grau de abertura dos orifícios localizados na base dos recipientes. Pode-se usar, como referência, um tablete de 200g para cada 30.000 l, renovado conforme a necessidade a cada 5 ou 7 dias ). Observa-se que o uso do cloro em tabletes é bem mais prático.

     Uma água bem tratada tem aspecto cristalino, não tem cheiro e não causa ardência nos olhos. Se a água começar a ficar turva ou apresentar cheiro forte ( popularmente mal rotulado de "cheiro de cloro" ) deve-se fazer uma supercloração: adiciona-se 15 g de cloro granulado (sempre dissolvido previamente num balde com água) à noite, deixando o motor funcionar pelo menos 45 minutos. É fundamental, também, que se corrija qualquer alteração do pH.