Make your own free website on Tripod.com

 

           O QUE FAZER COM A CRIANÇA QUE NÃO COME?

     1)O primeiro passo é verificar com o pediatra o crescimento da criança. Se estiver evoluindo dentro do esperado para a idade, não se preocupe, ela deve estar comendo o suficiente. Só há problema se ela não estiver recebendo os alimentos de todos os grupos: cereais, pães, legumes, frutas, carnes e leite.

     2)Não chantageie a criança. Oferecer presentes, passeios, chocolates ou doces para que ela coma bem pode tornar-se um hábito. Dessa forma, só comerá mediante recompensa, reforçando sua rejeição ao alimento. O caso fica grave quando a falta de apetite afeta o crescimento.

     3)O rigor excessivo com horários e o controle rígido sobre a quantidade de alimentos podem criar na criança aversão aos alimentos. Procure utilizar atitudes positivas para persuadi-Ia. Por exemplo, perguntando como ela quer o frango: com legumes ou com macarrão? Assim, a criança se sentirá participante do processo e passará a comer a preparação que ela mesma ajudou a escolher.

     4)Doces, salgados, refrigerantes e balas fazem parte da vida da criança. Eles estão na cantina da escola, na mão do coleguinha e na televisão. Proibi-los não é uma boa estratégia, o melhor é controlá-los e estabelecer limites, como, por exemplo, escolher um dia da semana para o refrigerante. Lembre sempre à criança que os sucos são melhores.

     5)Não engane a criança tentando disfarçar os alimentos. É importante a ela saber que tomate é tomate, chuchu é chuchu e devem ser oferecidos como são. Só assim ela identifica o sabor e a textura de cada um deles. Chamar a couve-flor de árvore só vai confundir a criança.

     6)Não deixe a criança comer em frente à televisão ou ao computador. Essa é uma atitude que banaliza a relação dela com o alimento. Faz com que o sabor e a textura dos alimentos sejam menos percebidos, diminuindo a convivência familiar, que é fato fundamental para a formação de hábitos alimentares saudáveis.

     7)Geralmente as crianças têm  preferência por bebidas: use essas preparações no lanche da tarde. Elabore bebidas nutritivas com leite integral, frutas, cereais e mel.

     8)Os suplementos vitamínicos e minerais não devem ser utilizados como estimulantes do apetite, Eles só são recomendados quando as crianças apresentam algum tipo de deficiência e quando indicados apenas por um médico.

     9)Evite açúcar em demasia.  Use-o, sempre com parcimônia, como parte de uma preparação ou para adoçar sucos e o leite. Evite-o em alimentos doces por natureza, como, por exemplo, as frutas.

     10)Evite dar líquidos durante as refeições. Eles desviam a atenção e, como são mais fáceis de ingerir em relação à comida, a criança acaba fazendo a substituição.